Home / Mudança de estruturas

Mudança de estruturas

Breve histórico

Breve histórico

O projeto Mudanças de Estruturas – também conhecido como Mudança Sistêmica, foi idealizado em 2006, pelo Superior Geral da Congregação da Missão, Pe. Gregory Gay, que nomeou uma Comissão e lhe deu o seguinte mandato: “contribuir para realizar uma mudança de estruturas através do apostolado dos membros da Família Vicentina, especialmente daqueles cujo ministério é servir os Pobres oprimidos”(Vincentiana, Janeiro-Abril 2008, p. 72-84).

Em 2007, os membros da Comissão da Promoção de Mudanças de Estruturas apresentaram seus trabalhos e diretrizes aos Responsáveis da Família Vicentina reunidos em assembleia geral, em Roma, e o tema foi escolhido como o enfoque orientador da Família pelo menos durante os próximos anos.

Dentre as diversas estratégias para dar a conhecer os objetivos do projeto a Família Vicentina no mundo, foi realizado o primeiro seminário no México, em fevereiro de 2009.

No caso da Sociedade de São Vicente de Paulo-SSVP os dirigentes do Conselho Nacional do Brasil e Presidentes de Conselhos Metropolitanos tiveram a oportunidade de participar do XI Encontro Nacional da Família Vicentina, ocorrido em Brasília-DF, de 10 a 14 de junho de 2009, cujo tema foi “A Família Vicentina e a Mudança Sistêmica”. Naquela ocasião, ademais de conhecer a iniciativa e os trabalhos da Comissão, foram divulgadas experiências bem-sucedidas em diversos países e debatidas estratégias para que outros membros da Família Vicentina sejam multiplicadores desse ideal.

Mas afinal, o que é mudanças de estruturas ? 

A mudança de estruturas não pretende servir apenas para solucionar as necessidades imediatas dos pobres (proporcionando alimentos, roupa, etc.).   Esse socorro emergencial e fundamental para a sobrevivência dos oprimidos é chamado de caridade imediata. A mudança de estruturas vai mais além, isto é, a ação empreendida deverá ajudar para que os pobres desenvolvam estratégias efetivas para poder sair da pobreza e para sua promoção humana.   Para se atingir a plenitude de caridade – a caridade mediata ou mediana – pretende-se mudar estruturas complexas que em sua totalidade formam o sistema social dentro do qual vivemos.

Por outro lado, cabe esclarecer que um sistema funciona como um todo através da interação de suas partes (estruturas), tanto para o bem quanto para o mal.  Por exemplo, o desemprego e os salários baixos, a moradia inadequada, a baixa qualidade da educação, dentre outros, normalmente estão ligados entre si.   A mudança de estruturas pretende transformar uma série completa de elementos que interagem, e não só alguns deles.  Isto requer mudar as atitudes que causam o problema que esperamos resolver.  É um processo que favorece uma mudança estrutural em todo um sistema, em longo prazo, de acordo com as realidades locais e com o apoio de diversos atores.

Em suma, devemos considerar a pobreza não como um resultado inevitável das circunstâncias, mas como produto de situações injustas que podem ser modificadas, centrando-se em ações que tendam a romper o círculo da pobreza.

Neste contexto, o Conselho Metropolitano de Brasília-CMB desenvolveu o projeto “Conhecendo e promovendo a Mudança de Estruturas  com vistas a iniciar o processo de reflexão entre os vicentinos  sobre os serviços prestados aos assistidos, no âmbito dos 13 Conselhos Centrais da sua área de abrangência.

Em 2010 e 2011 foram desenvolvidas as oficinas no âmbito dos Conselhos, assim como nos Encontros Regionais, envolvendo 1.257 participantes, com a colaboração dos Padres de Congregação da Missão e as Irmãs Filhas da Caridade, de Brasília.  Os resultados dos encontros foram altamente significativos para a sensibilização e conscientização inerentes ao processo de autoconhecimento e transformação.  Ademais, os vicentinos (as) são unânimes acerca da necessidade de se encontrar novas formas para erradicar a pobreza e buscar a promoção humana, trabalhando de forma integrada e em todos os níveis. Esse é o grande desafio: cada localidade encontrará o ponto de partida para a transformação levando em consideração o “clamor dos pobres”.

Não obstante aos resultados significativos nas Oficinas, constatou-se a necessidade de ampliar os trabalhos de alcançar toda a base vicentina e, desta forma, foram elaborados e distribuídos textos de leituras espirituais para utilização nas Conferências.

Nesse sentido,  construindo novos caminhos e identificando possibilidades de ampliação da atuação conjunta foi instituído o Programa Mudanças de Estruturas: Nova Caridade para Novos Tempos que contempla projetos para Conscientização dos Vicentinos; Inserção/Ação Vicentina; Conscientização dos Assistidos; Rede de Parcerias e Projetos Sociais.

Para a implementação do Programa de forma que cada vicentino possa ter mais conhecimento e colaborar melhor junto aos assistidos, foi instituída uma Equipe de Mobilizadores – intitulada  “Efatá = Abre-te”-, em março de 2012, com 38 participantes, que recebeu  informação e formação sobre a importância da análise de questões sociais, a espiritualidade vicentina, nossa atuação nos contextos atuais e o ”repensar” do nosso agir.

Essa prioridade foi reafirmada e referendada por todos os ramos da Família Vicentina  por ocasião do X Encontro da Nacional Família Vicentina, em Goiânia-Goiás, assim como no Encontro Latino-americano da Família Vicentina (em abril de 2012) e na visita do  Presidente Internacional da SSVP, cfd. Michael Thio, em agosto de 2012.

Desta forma, ao longo de 2012 a cordenação do CMB realizou o acompanhamento da implementação do Programa Mudanças de Estruturas: Nova Caridade para Novos Tempos, mediante a realização de três encontros de intercâmbio de e experiências, debates e aprendizados entre as equipes de mobilizadores nas regiões dos Conselhos Centrais.

Em fevereiro de 2013 foi realizada nova formação para equipe de mobilizadores do Programa, envolvendo 60 participantes, com o objetivo de intensificar,  ampliar a ação junto as Conferências vicentinas e realizar ajustes nas ações com base nas necessidades identificadas.

Espera-se que a partir do pleno entendimento sobre as mudanças de estruturas possamos identificar projetos, estratégias criativas e linhas de ação, que derivem de nossa missão e dos valores cristãos e vicentinos.

Tudo pelo Pobre, para o Pobre e com o Pobre !

Conselho Metropolitano de Brasília-CMB

  • Materiais de formação 
  • Cartilha de direitos socioassistenciais 

I Encontro da Família Vicentina do Centro-oeste

  • Espiritualidade vicentina 
  • Estratégias para ação 
  • Estratégias para pessoas 
  • Estratégias para missão 
  • Memórias Famvim 
  • Orações 
  • Estratégias para corresponsabilidade 
Comente pelo Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *