Home / Artigos / Aprender com vicentinos experientes

Aprender com vicentinos experientes

Se eu pudesse dar conselhos para você, jovem vicentino, certamente um deles seria: aproxime-se de um vicentino de um vicentino ou de uma vicentina mais experiente e, sempre que puder, faça visitas com eles. Você vai aprender muito. A alta quilometragem que eles já percorreram na estrada vicentina lhes dá tanto uma sabedoria ímpar no trato dos desafios que surgem nas famílias assistidas quanto uma enorme capacidade de formar jovens como nós, como novos apóstolos da caridade.

Falo sobretudo daqueles confrades e consócias que são verdadeiramente comprometidos com a Conferência e que nela não trabalham como donos, mas sim como servidores. Aqueles que, apesar das dificuldades físicas trazidas pela idade, têm o compromisso inadiável com as famílias. E digamos a verdade: em muitíssimos casos, são eles que têm sustentado muitas Conferências e garantido uma vida um pouco melhor para muitas famílias.

Perceba como esses nossos confrades e consócias agem com serenidade diante de situações de conflito que encontram. Vejam como conseguem, com fala dócil, porém precisa e verdadeira, obter o respeito de todos, tanto dos assistidos como dos benfeitores. E mais interessante: nas partilhas espirituais que fazem, retiram muitos sorrisos dos nossos irmãos desfavorecidos e, com sua transparência, dão coragem para que os socorridos se expressem. As palavras que saem da boca deles são adequadas. Apontam para a paz, para a harmonia e para o bem. No trabalho de Caridade, são altamente considerados por todos que deles se aproximam. E o que dizem serve de ensinamento para nós.

Obtiveram essa experiência fértil não necessariamente pelo tempo dentro da SSVP, ou pelos cargos que ocuparam, que, aliás, para esses vicentinos não significam honraria, mas sobretudo por tentar viver autenticamente as 5 virtudes vicentinas: humildade, simplicidade, zelo, mansidão e desinteresse (mortificação).

Na minha caminhada como vicentino, também observei como esses confrades e consócias são bons pais e mães de família. Eles conseguem conciliar muito bem suas atividades e responsabilidades familiares e profissionais com as vicentinas. É Deus que vai ajudando, mas atenção: nessa vida virtuosa, sempre notei: eles nunca deixam de lado a oração, a participação na Santa Missa e o respeito aos princípios da Igreja.

Observar a atitude desses vicentinos e tentar repetir o que fazem é um ótimo exercício para nós, jovens. É claro que nós também temos muito a sugerir, mas não desperdicemos a chance que temos de aprender com eles. Você verá que, fazendo assim, logo logo você terá novos grandes amigos, que vão lhe ajudar a ser um vicentino mais sabido e também vão solicitar sua ajuda para muitas obras positivas dentro e fora da SSVP.

Em resumo: nossos confrades e consócias mais vividos possuem grandes virtudes. É esperto o jovem vicentino que percebe isso e que tem essas pessoas como modelo a seguir. Pense nisso…! Um grande abraço.

Thiago Tiburcio
Presidente do Conselho Metropolitano de Brasília
Sociedade de São Vicente de Paulo

Veja também

Sejamos combatentes das violências que estão ao nosso alcance

Todos os anos a Conferência Nacional dos Bispos no Brasil (CNBB) apresenta a Campanha da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *